Para as empresas, quanto custa perder a Black Friday?



Se você compra ou vende online, sabe que o dia mais esperado do ano chegou: a Black Friday.

Diretamente do berço do capitalismo, a data foi criada nos Estados Unidos com o objetivo de impulsionar compras e fortalecer o comércio a partir de promoções de vendas e ofertas imperdíveis, gerando filas consideráveis em lojas físicas e aumentando o fluxo de visitantes em e-commerces e marketplaces.

Apesar de ser um evento lucrativo e de alto alcance, algumas empresas ainda não se planejam da forma correta para ele, perdendo a oportunidade de vender e fidelizar clientes no período do ano em que as intenções de compra aumentam exponencialmente.

Se esse foi o seu caso, não se preocupe. Neste post, separamos alguns tópicos que devem ser levados em conta, para que você possa se organizar com antecedência para as próximas Black Fridays.


O marco inicial para as celebrações de fim de ano


A pouco menos de um mês de distância do Natal e com a cabeça nas férias de verão, é comum que os consumidores aproveitem a Black Friday para realizar as compras de fim de ano. Presentes, roupas, itens decorativos, acessórios para viagem… são infinitos os termos de busca procurados e as oportunidades de vender.

Nos Estados Unidos, por exemplo, 31% dos consumidores relataram ter iniciado as compras para o Natal de 2021 em junho do mesmo ano para evitar que os produtos desejados se esgotassem. No Brasil, a Black Friday é a ocasião perfeita para comprar itens desejados com antecedência pela internet, mostrando a necessidade das empresas em marcarem presença nos canais digitais que mais interessam aos consumidores.

Pesquisas mostram que, apenas no primeiro trimestre de 2021, as compras em e-commerces tiveram um aumento de 57,4% no Brasil em comparação ao mesmo período no ano anterior. Outros estudos também relatam que os sites de busca são o meio mais utilizado por 55% dos consumidores brasileiros para chegar a essas lojas, e que 72% das pessoas no Brasil esperam conseguir realizar compras pelo smartphone, seja por site ou app.

Isso significa que as marcas que se destacam são aquelas que atendem a essas necessidades, construindo lojas virtuais e apps acessíveis, funcionais, organizados, responsivos, com identidade própria e que estão preparados para ser encontrados e vender em qualquer época do ano, ganhando espaço em eventos de grande porte como a Black Friday.


Venda para quem procura por produtos como o seu no maior buscador do mundo


Estudos sobre os hábitos de consumo dos brasileiros comprovam que 86% deles descobriram novas marcas ou produtos online, 62% realizou compras em lojas de marcas anunciadas no YouTube e 92% interagiu ou comprou itens, serviços ou produtos com os quais tiveram contato através de buscas no Google.

Hoje, 15% das pesquisas diárias são totalmente novas, o que demonstra agilidade na evolução das demandas de compra e consequente necessidade das marcas em estarem atualizadas para todas as possibilidades de busca por parte de seus potenciais clientes, seja através de Google Ads ou resultados orgânicos (gratuitos) gerados por meio de estratégias de SEO.

Por se tratar de um buscador completo e inteligente, o Google também possibilita que as empresas anunciem seus produtos através de recursos como o Shopping, o Gmail, o YouTube e o Discovery, por exemplo, flexibilizando os formatos e conteúdos para que sejam encontrados por públicos específicos. Dentro de cada uma dessas plataformas Google, é possível promover campanhas contínuas ou sazonais, como é o caso da Black Friday, destacando por meio de técnicas de copywriting e análise de palavras-chave atributos como descontos, preços, condições de pagamento, produções exclusivas, entre outros.


Prepare sua empresa para a próxima Black Friday e entre para as estatísticas


Organização, análise e planejamento são essenciais para que campanhas de Black Friday sejam bem sucedidas, dando base a estratégias de marketing digital que destaquem sua marca no Google, façam com que o cliente queira clicar no seu anúncio e, consequentemente, possa realizar uma compra com facilidade.

Quando uma empresa planeja suas ações com antecedência para este evento, ela investe melhor seu dinheiro, obtém mais retorno financeiro sobre os anúncios, conquista novos clientes, fideliza os antigos e se mostra imponente e atualizada.

Esquematize promoções e condições exclusivas, realize um orçamento para as ações pagas, crie conteúdos relevantes e reveja as políticas de envio e troca do seu site com a equipe 2BChosen. Nosso time de estrategistas está preparado para entregar campanhas completas com mensuração de resultados a qualquer momento.


*Dados retirados do material “Guia do Varejo: um playbook de commerce para varejistas e marcas em 2021”, de Think with Google.

20 visualizações